20
jul
11

Primeiros discos dos Ramones relançados em vinil

Charles Antunes Leite

A gravadora Rhino está relançando os quatro primeiros discos dos Ramones em LP. Em 2008, os títulos já haviam sido lançados e estavam fora de catálogo. Eles retornam às lojas em vinil de 180 gramas com as capas originais.

Ramones (1976)

O grupo foi formado em Nova Iorque, em 1974, influenciados pelos Stooges, MC5 e Velvet Underground e pop rock dos 60’s. O nome da banda foi inspirado no pseudônimo Phil Ramone que Paul McCartney usava para se hospedar anonimamente  em hotéis. Todos os integrantes que passaram pela banda utilizaram o sobrenome artístico.

Algumas bandas nova iorquinas vinham desenvolvendo  uma sonoridade mais simples e pesada no final da década de 1960, hoje conhecidos como pré- punks. Os Ramones viriam consolidar um estilo como meio de expressão da juventude roqueira que não se identificava com a grandiosidade e pompa do rock nos anos 1970.

O trabalho de estreia já trazia o som característico – rock cru e rasteiro, em que a maioria das músicas dificilmente ultrapassavam os dois minutos de duração. Era a resposta às suítes progressivas que chegavam a ocupar os dois lados dos LPs.

Eles entoam o grito de guerra da banda “Hey Ho Lets Go” (que se tornaria uma marca) em Blitzkrieg Bop; Judy Is A Punk retrata a temática e o termo punk antes que Malcoln McLaren capitalizasse o gênero com o lançamento dos Sex Pistols. A levada pop de I Wanna Be Your Boyfriend revela com simplicidade, os anseios juvenis, enquanto 53rd & 3rd acenava para um tema mais adulto pela ótica do baixista Dee Dee Ramone.

Com o álbum homônimo inspiraram a cena punk inglesa e inauguraram a possibilidade de fazer rock ‘n roll com apenas três acordes – básicos como o próprio rock.

Leave Home (1977)
Promovia a continuidade do álbum de estreia. Destaque para Gimmie Gimmie Shock Treatment; Suzy Is A Headbanger; Pinhead;  California Sun (cover dos Rivieras) e Commando (que ficou conhecida na versão dos Ratos de Porão).

ÁLBUM CLÁSSICO
Rocket to Russia (1977)

A foto da capa é semelhante àquela do disco de estreia em que o grupo é clicado em frente a uma parede de tijolos aparentes – se tornou icônica. No verso, uma ilustração em que um fã dos Ramones, montado num foguete com destino à Rússia, balança uma bandeirola “Gabba Gabba Hey” – protesto bem humorado contra a Guerra Fria.

Rocket traz lembranças da minha adolescência pela sua importância artística e pelo fato de ter sido o primeiro disco que comprei.
Nele se destaca o sopro melódico dos Beach Boys ao lado da crueza rocker, mistura do punk com bubblegum.

A produção é mais caprichada, mérito de Tony Bongiovi (primo de um certo Jon Bon Jovi) e Tommy Erdelyi que havia tocado bateria nos dois primeiros discos da banda, além da presença do engenheiro de som Ed Stasium.

Cretin Hop, a guitarra avassaladora invade o alto falante; Rockway Beach é para cantar junto. Here Today, Gone Tomorrow é uma balada ramônica. Sheena Is A Punk Rocker, puro Beach Boys. O retrato sarcástico do cotidiano de uma família do Queens é pintado em We’re A Happy Family; Teenage Lobotomy é um clássico instantâneo.

Os Ramones se apropriaram de Do You Wanna Dance? (Bobby Freeman) e nos brindam com a versão definitiva. Surfin’ Bird dos Trashmen se equipara a original.

Road to Ruin (1978)

Tommy Ramone (T. Erdelyi), vinha sendo o baterista improvisado, deixa as baquetas para se dedicar à produção em parceria com Ed Stasium. Marky Ramone, o substituto, tinha no currículo a experiência de ter tocado no Dust e no Richard Hell & the Voidoids, acrescenta mais vigor ao grupo.

I Just Wanna Have Something To Do, a batida  constante típica dos Ramones. Eles nunca foram tão rápidos e pesados como em I’m Against It; I Wanna Be Sedated (outro clássico) e She’s the One. Como de costume, uma pérola dos sixties Needles & Pins, dos Searchers, mostra que eles podiam tocar no rádio; Questioningly é praticamente country. Road to Ruin marca o avanço técnico e a diversidade na discografia dos Ramones.

 
Anúncios

0 Responses to “Primeiros discos dos Ramones relançados em vinil”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


tweets

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: